ComunidadeaBíblia.Net

 
Home Artigos O Evangelho de Judas - Parte II - O Conteúdo

O Evangelho de Judas - Parte II - O Conteúdo

>> O Evangelho de Judas - Parte I - Introdução
>> Bíblia Sagrada, atual e necessária
>> A História de Mary Jones
>> Pregação Bíblica
>> Gnosticismo

Existe muita especulação quanto ao conteúdo do Evangelho de Judas, existem até aqueles que afirmam que agora a 'verdade' foi encontrada, vejamos então os principais pontos do manuscrito.

O Evangelho de Judas começa assim: “O relato secreto da revelação que Jesus fez em conversa com Judas Iscariotes ao longo de uma semana, três dias antes de celebrar a Páscoa.”

Logo a seguir, aparece um relato do ministério terreno de Jesus: “Quando Jesus apareceu na Terra, ele realizou milagres e grandes maravilhas para a salvação da humanidade. E, visto que alguns [andaram] no caminho da justiça, ao passo que outros andaram em suas transgressões, foram chamados os doze discípulos. Ele começou a falar com eles a respeito dos mistérios que ultrapassam este mundo e que teriam lugar nos tempos do fim. Muitas vezes, ele não aparecia a seus discípulos como ele próprio, mas se apresentava a eles como uma criança.”

As supostas palavras de Jesus que mais chamaram a atenção aparecem num contexto bastante fragmentário, como se pode ver na transcrição a seguir:
“Judas disse a Jesus: Escuta, o que farão aqueles que foram batizados em teu nome? Jesus disse: Em verdade, eu [te] digo, esse batismo [...] meu nome [-- há uma lacuna de mais ou menos nove linhas -- ] a mim. Em verdade, [eu] te digo, Judas, [aqueles que] oferecem sacrifícios a Saklas [...] Deus [ -- lacuna de três linhas -- ] tudo que é mau. Mas tu irás superar a todos eles. Porque irás sacrificar o homem que me veste.”

O texto segue por mais algumas páginas e tem uma conclusão abrupta, ou seja, que não tem nexo com o que precede, veja a seguir:

Os sumo sacerdotes murmuraram porque [ele] havia entrado no quarto de hóspedes para orar. Mas alguns escribas estavam ali, observando-o cuidadosamente, para prendê-lo enquanto orava, pois tinham medo do povo, visto que todos o consideravam um profeta. Eles se aproximaram de Judas e lhe disseram: Que estás fazendo aqui? Tu és um discípulo de Jesus. Judas respondeu a eles, assim como eles queriam. E ele recebeu algum dinheiro e o entregou a eles.”

Fica evidente que, neste apócrifo, que Judas é o discípulo a quem Jesus contou tudo sobre si e sua missão. Longe de ser o mau e corrupto seguidor de Jesus, Judas aparece aqui como amigo íntimo. Ele o entregou às autoridades, porque Jesus queria que ele fizesse isso. Além do mais, Judas era o único capaz de compreender os ensinamentos de Jesus e recebeu uma revelação secreta, bem ao gosto dos gnósticos que elaboraram esse documento.

A afirmação a respeito do “homem que veste Jesus” revela uma tendência gnóstica ou platônica, estranha ao contexto judaico em que Jesus viveu: o corpo era apenas um invólucro externo. A traição, sob esse aspecto, foi um favor que Judas prestou a Jesus, pois deu início ao processo pelo qual Jesus se libertaria da matéria na qual se achava preso.

Leia também:
O Evangelho de Judas - Parte I - Introdução
O Evangelho de Judas - Parte III - A importância do achado
O Evangelho de Judas - Parte IV - Sobre o ato da traição?



App Caixinha de Promessas

 

Caixinha de Promessas

"e aos que predestinou, a estes também chamou; e aos que chamou, a estes também justificou; e aos que justificou, a estes também glorificou." Romanos 8:30

[Inclua em seu site]



 


Publicidade