ComunidadeaBíblia.Net

 
Home Reflexões Isaías 53 – As dores e a vitória de Cristo

Isaías 53 – As dores e a vitória de Cristo

>> Salmos 119 - Nossos compromissos com a Palavra de Deus

Sem dúvidas o capítulo 53 do livro do profeta Isaías descreve uma das mais lindas passagens bíblicas, onde o autor descreve a crucificação de Cristo bem como seu estado físico ante este ato de forma quase (senão integral) que poética.

Se você não conhece os livros bíblicos e está lendo este texto pela primeira vez, é normal que você pense que este texto trata-se de uma narração histórica, ou seja, que este texto foi escrito após a crucificação de Jesus onde o autor presenciou a cena ou reuniu pesquisas para escrever esta história.

Mas a narração de Isaías trata-se de uma profecia anunciada ao povo entre os anos de 740 a.C. e 681 a.C. que é o período em que o profeta deve ter vivido [1].

E o que é uma profecia? A resposta parece ser de conhecimento universal mas ninguém é obrigado a possuir este conhecimento. O termo profecia é descrito por [2] como:

“... um relato, muitas vezes com conotação religiosa, no qual se prevê acontecimentos futuros. A previsão profética pode surgir por visões, sonhos ou até mesmo encontros com um ser sobrenatural, sendo muitas vezes considerados como mensagens divinas. Aqueles que obtêm as revelações são, muitas vezes, chamados de profetas.”

 

App Caixinha de Promessas

 

As revelações de Deus passadas ao profeta Isaías mostram todo o sofrimento do Messias que viria ao mundo com a missão de morrer em uma cruz, como o pior dos homens, para pagar pelos pecados da humanidade. Este homem se tornaria a “ponte” que liga o homem a Deus, a porta que leva o pecador ao Santíssimo Lugar. E nisto é constituída a vitória de Cristo (ver versículo 11). Ao contrário do que muitos possam imaginar, Cristo não veio ao mundo apenas porque Deus o mandou. Os atos do Salvador demonstram o sublime estado de uma pessoa transbordante de amor (ver versículo 12). Afinal Cristo apoiou seu Pai desde a criação (ver João 1.1-4). Apesar de Jesus ter “tomado a cena” apenas nas descrições contidas no Novo Testamento (lembrando: Isaías descreve uma profecia que relatava a vinda de um Messias, neste período Jesus não era conhecido) o Filho de Deus sempre esteve ao lado do Pai.

O texto que segue abaixo trata-se da tradução de João Ferreira de Almeida na versão “A Linguagem de Hoje”. Esta versão é distribuída pela Sociedade Bíblica do Brasil (www.sbb.org.br):

Isaías 53

1   O povo diz: “Quem poderia crer naquilo que acabamos de ouvir? Quem diria que o SENHOR estava agindo?

2   Pois o SENHOR quis que o seu servo aparecesse como uma plantinha que brota e vai crescendo em terra seca. Ele não era bonito nem simpático, nem tinha nenhuma beleza que chamasse a nossa atenção ou que nos agradasse.

3   Ele foi rejeitado e desprezado por todos; ele suportou dores e sofrimentos sem fim. Era como alguém que não queremos ver; nós nem mesmo olhávamos para ele e o desprezávamos.

4   “No entanto, era o nosso sofrimento que ele estava carregando, era a nossa dor que ele estava suportando. E nós pensávamos que era por causa das suas próprias culpas que Deus o estava castigando, que Deus o estava maltratando e ferindo.

5   Porém ele estava sofrendo por causa dos nossos pecados, estava sendo castigado por causa das nossas maldades. Nós somos curados pelo castigo que ele sofreu, somos sarados pelos ferimentos que ele recebeu.

6   Todos nós éramos como ovelhas que se haviam perdido; cada um de nós seguia o seu próprio caminho. Mas o SENHOR castigou o seu servo; fez com que ele sofresse o castigo que nós merecíamos.

7   “Ele foi maltratado, mas agüentou tudo humildemente e não disse uma só palavra. Ficou calado como um cordeiro que vai ser morto, como uma ovelha quando cortam a sua lã.

8   Foi preso, condenado e levado para ser morto, e ninguém se importou com o que ia acontecer com ele. Ele foi expulso do mundo dos vivos, foi morto por causa dos pecados do nosso povo.

9   Foi sepultado ao lado de criminosos, foi enterrado com os ricos, embora nunca tivesse cometido crime nenhum, nem tivesse dito uma só mentira.”

10   O SENHOR Deus diz: “Eu quis maltratá-lo, quis fazê-lo sofrer. Ele ofereceu a sua vida como sacrifício para tirar pecados e por isso terá uma vida longa e verá os seus descendentes. Ele fará com que o meu plano dê certo.

11   Depois de tanto sofrimento, ele será feliz; por causa da sua dedicação, ele ficará completamente satisfeito. O meu servo não tem pecado, mas ele sofrerá o castigo que muitos merecem, e assim os pecados deles serão perdoados.

12   Por isso, eu lhe darei um lugar de honra; ele receberá a sua recompensa junto com os grandes e os poderosos. Pois ele deu a sua própria vida e foi tratado como se fosse um criminoso. Ele levou a culpa dos pecados de muitos e orou pedindo que eles fossem perdoados.”

Nova Tradução da Linguagem de Hoje

Veja também o texto em outras versões bíblicas:

Isaías 53

1   Quem deu crédito à nossa pregação? e a quem se manifestou o braço do Senhor?

2   Pois foi crescendo como renovo perante ele, e como raiz que sai duma terra seca; não tinha formosura nem beleza; e quando olhávamos para ele, nenhuma beleza víamos, para que o desejássemos.

3   Era desprezado, e rejeitado dos homens; homem de dores, e experimentado nos sofrimentos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.

4   Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.

5   Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

6   Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo seu caminho; mas o Senhor fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós.

7   Ele foi oprimido e afligido, mas não abriu a boca; como um cordeiro que é levado ao matadouro, e como a ovelha que é muda perante os seus tosquiadores, assim ele não abriu a boca.

8   Pela opressão e pelo juízo foi arrebatado; e quem dentre os da sua geração considerou que ele fora cortado da terra dos viventes, ferido por causa da transgressão do meu povo?

9   E deram-lhe a sepultura com os ímpios, e com o rico na sua morte, embora nunca tivesse cometido injustiça, nem houvesse engano na sua boca.

10   Todavia, foi da vontade do Senhor esmagá-lo, fazendo-o enfermar; quando ele se puser como oferta pelo pecado, verá a sua posteridade, prolongará os seus dias, e a vontade do Senhor prosperará nas suas mãos.

11   Ele verá o fruto do trabalho da sua alma, e ficará satisfeito; com o seu conhecimento o meu servo justo justificará a muitos, e as iniqüidades deles levará sobre si.

12   Pelo que lhe darei o seu quinhão com os grandes, e com os poderosos repartirá ele o despojo; porquanto derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores; mas ele levou sobre si o pecado de muitos, e pelos transgressores intercedeu.

Almeida Revisada (1967)

Isaías 53

1   Quem creu a nossa mensagem? e a quem foi revelado o braço de Jeová?

2   Crescia diante dele, como servo, e como raiz que sai de uma terra seca. Ele não tinha beleza nem formosura; quando olhávamos para ele, não mostrava beleza, para que nele tivéssemos prazer.

3   Era desprezado e rejeitado dos homens; um varão de dores, e que tinha experiência de enfermidades. Como um de quem os homens escondiam o rosto, era ele desprezado, e dele não fizemos caso.

4   Verdadeiramente foi ele quem tomou sobre si as nossas enfermidades, e carregou com as nossas dores; e nós o reputávamos como aflito, ferido de Deus e oprimido.

5   Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos devia trazer a paz, caiu sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos nós sarados.

6   Todos nós temos andado desgarrados como ovelhas; temo-nos desviado cada um para o seu caminho; e Jeová fez cair sobre ele a iniqüidade de todos nós.

7   Ele foi oprimido, contudo humilhou-se a si mesmo, e não abriu a boca. Como o cordeiro que é levado ao matadouro, e como a ovelha que é muda diante dos que a tosquiam; assim não abriu ele a boca.

8   Pela opressão e pelo juízo foi ele arrebatado, e quanto a sua geração, quem considerou que ele foi cortado da terra dos viventes? por causa da transgressão do meu povo foi ele ferido.

9   Deram-lhe a sepultura com os ímpios, e com o rico esteve na sua morte; ainda que ele não tinha cometido violência, nem havia dolo na sua boca.

10   Todavia foi do agrado de Jeová esmagá-lo; deu-lhe enfermidades. Quando a sua alma fizer uma oferta pelo pecado, ele verá a sua semente, prolongará os seus dias, e na sua mão será próspera a boa vontade de Jeová.

11   Ele verá o fruto do trabalho de sua alma, e ficará satisfeito; pelo seu conhecimento o meu servo justo justificará a muitos, e as iniqüidades deles ele as tomará sobre si.

12   Por isso lhe darei a sua parte com os grandes, e com os fortes ele partilhará os despojos; porque derramou a sua alma até a morte, e foi contado com os transgressores. Contudo levou sobre si os pecados de muitos, e intercedeu pelos transgressores.

Tradução Brasileira (1917)

Referências
[1] – http://pt.wikipedia.org/wiki/Isa%C3%ADas, acessado em 20/12/07
[2] – http://pt.wikipedia.org/wiki/Profecia, acessado em 20/12/07
 


App Caixinha de Promessas

 

Caixinha de Promessas

"A posteridade o servirá; falar-se-á do Senhor à geração vindoura." Salmos 22:30

[Inclua em seu site]



 


Publicidade