ComunidadeaBíblia.Net

 
Home Mensagens Levítico 3 - A oferta de comunhão

Levítico 3 - A oferta de comunhão

>> Deus é o único médico de nossa alma
>> Deus é a fonte da vida
>> Gratidão: Segredo que move o coração de Deus
>> Levítico 2 - A Oferta de Cereal
>> A plenitude do evangelho

Chegamos ao capítulo três de Levítico e continuaremos comentando sobre as diversas ofertas oferecidas a Deus. Nessa oportunidade falaremos sobre as ofertas de paz, ou de comunhão. O básico continua o mesmo, ou seja, se for animal do rebanho que seja macho ou fêmea deverá ser o melhor e sem defeito, e o ofertante deverá fazer o ritual da substituição, colocando as mãos sobre a cabeça do animal na hora do sacrifício.

Aí, devo dizer que Deus espera que sejamos melhores e sem defeitos. O Espírito Santo trabalha na igreja para nos aperfeiçoar como parte integrante do corpo de cristo (Rm 15.15,16).

Segundo a bíblia de estudo NVI, “essa oferta, portanto, talvez simbolizasse a paz entre Deus e os homens, bem como a paz interior dela resultante. A oferta da comunhão era o único sacrifício do qual o ofertante podia comer uma parte. A comunhão estava em jogo, porque o ofertante tinha, com base no sacrifício, comunhão com Deus e com o sacerdote, que também comia parte da oferta.” Este sacrifício, chamado de sacrifício de comunhão ou de paz, o nome já sugere o significado.

O homem precisa ter paz com Deus e essa paz resultará em sacrifício queimado perante o Senhor. Antes de Cristo milhares de sacrifício desse tipo foi oferecido a Deus. A seu tempo veio Jesus e se sacrificou por nós, trazendo a paz com Deus. Então, deixando bem claro o que representa esse sacrifício? A paz e comunhão com Deus!

Agora precisamos entender melhor as partes que eram ofertadas a deus e as que ficavam para o ofertante e o sacerdote. Já vimos que o ato de colocar as mãos na cabeça do animal representa a substituição, assim somos oferecidos a Deus como oferta.

O SANGUE:

Vejamos aqui algumas colocações importantes: o sangue, a gordura e os rins. O sangue na Bíblia representa a vida; sem sangue, sem vida. A Bíblia proíbe o comer sangue. No sacrifício a primeira coisa que era derramado perante o senhor era o sangue; era vida da pessoa que estava escorrendo diante de Deus. Que a nossa vida seja dele sem reservas.

A GORDURA:

A gordura representa a melhor parte, a mais valiosa, a que dá sabor a vida. Essa parte do sacrifício era proibida o homem comer, deveria ser oferecido a Deus. O que temos de melhor em nossa vida para apresentar a ele nesse dia?

OS RINS:

Existem muitos textos bíblicos que falam de órgãos do corpo humano, e uma referencia interessante é quando a bíblia fala dos rins como um órgão em que Deus está interessado. Antigamente os judeus aplicavam os rins como a sede de emoções, um tipo de local físico onde se materializava todo tipo de sentimento. Isso muito fala a todos nós. O que adianta entregar a Deus o dinheiro, os bens materiais e na hora de tomar decisões desprezar os preceitos do Senhor? O rim como centro das emoções que representa a parte humana onde sentimos e decidimos todas as coisa, essa parte fundamental em nossa vida não pode ser nossa, igual no sacrifício deve ser ofertada para Deus.

Olhemos para o capítulo três de Levítico prontos a deixar tudo em cima do altar, que sejamos oferecidos a ele como sacrifício de cheiro suave.

Pr Israel Rezende
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
@prisraelrezende

Leia também:
Levítico 2 - A oferta de cereal
Levítico 4 - A oferta pelo pecado



App Caixinha de Promessas

 

Caixinha de Promessas

"Aumente-vos o Senhor cada vez mais, a vós e a vossos filhos." Salmos 115:14

[Inclua em seu site]



 


Publicidade